home
história faq sugestões legislação links noticias associar-se estatuto diretoria história história faq sugestões legislação links noticias associar-se estatuto diretoria história
 
 
NOTÍCIAS
Mensagem da Dra.Letícia Gários, Presidente da AMIMT, aos Médicos do Trabalho
04-10-2017
 
homevoltar

Afinal de contas, o que é ser MÉDICO DO TRABALHO?

A Medicina do Trabalho exige as mais diversas habilidades e é isso que caracteriza a nossa especialidade de forma tão especial. Nossa especialidade se destaca pela agilidade necessária para nos conectar nos mais diversos ambientes e nos distinguir em prol de um mesmo objetivo. Cito a CURIOSIDADE, a CORAGEM, a VONTADE de aprender e a arte da COMUNICAÇÃO como habilidades relacionais inerentes ao exercício da Medicina do Trabalho.

A curiosidade é uma das habilidades mais importantes dessa especialidade. Ela nos direciona a entender cada detalhe do modo de trabalho do paciente à nossa frente, conhecer os produtos e ferramentas por ele utilizados e saber de suas dificuldades e sua forma de enfrentamento. Foi a curiosidade de Ramazzini que o levou a questionar a profissão de seu paciente. Essa curiosidade hoje nos é preciosa.

Coragem também é uma importante habilidade do Médico do Trabalho. Coragem de buscar a verdade e defendê-la a todo custo, nas esferas judiciais e nos ambientes organizacionais. Até entre nossos colegas médicos de outras especialidades precisamos ter coragem para nos defender da frequente mensagem velada daqueles que, por desconhecer nosso trabalho, o consideram de menor valor ou prestígio.

Vontade para aprender nos move a buscar os colegas de outras especialidades, nos inserir em palestras e eventos de outras áreas, sempre querendo saber mais e aplicar esse conhecimento no nosso dia a dia, em prol do objetivo comum que norteia nossas ações: prevenir o adoecimento e diagnosticá-lo precocemente.

Comunicação é outra habilidade imprescindível, sendo a escuta a mais necessária ferramenta da comunicação. Comunicar-se com a comunidade, com os empregadores, com os empregados, com os sindicatos, enfim, utilizando a comunicação de maneira adequada e eficiente podemos fazer com que uma rede de pessoas se coloque a serviço da resolução de uma demanda.

Quando escolhi a Medicina do Trabalho me encantei com a máxima que ouvi na época de que o Médico do Trabalho “tem de ter jogo de cintura”. E hoje eu considero que esse “jogo de cintura” se refere às nossas habilidades relacionais, dentre as quais destaco com ênfase a humildade para compreender que, no mundo contemporâneo, o trabalho, necessário a todos nós, ainda não recebeu o valor e o prestígio que merece, e assim também ocorre com a Medicina do Trabalho. Mas o reconhecimento maior e que nos fortalece e impulsiona a evoluir é o prestígio de nossos colegas Médicos do Trabalho e de nossas associações.

PARABÉNS PELO NOSSO DIA, QUERIDOS COLEGAS MÉDICOS DO TRABALHO!



LETÍCIA LOBATO GÁRIOS
PRESIDENTE DA AMIMT

 

 
 
Gestão de Interação Digital Área Médica: JPonce
históriafaqsugestõeslegislaçãolinksnoticiasassociar-seestatutodiretoria história